Terça-feira, Agosto 9, 2022

Canadá Enfrenta Desafios nos Preços do Petróleo

Must read

Os preços do barril de petróleo pesado do Canadá caíram para $36.66/bbl, devido a limitações na capacidade das pipelines. 

O Western Canada Select (WCS), geralmente negoceia com desconto em relação ao WTI, devido as diferenças na qualidade e devido a longa distância até ao ponto de entrega. Porém, o desconto tende a aumentar, ou seja, o preço do WCS tende a cair, uma vez que os produtores de petróleo encontraram grandes barreiras nas pipelines. Em casos graves, como no final de 2018, ocorreu uma ruptura no diferencial de preços entre o WCS e o WTI, que pode ser interpretado como uma espécie de crude preso em Alberta. 

No ano passado, Alberta implementou cortes obrigatórios para resgatar os preços do WCS, que caíram até $13/bbl no final de 2018, o que significava que estava sendo negociado aproximadamente $50/bbl abaixo do WTI. Os cortes que o governo provincial implementou ajudaram a recuperar os preços do WCS quase imediatamente. Um rápido avanço para o início de 2020, e o WCS tem sido negociado em níveis muito baixos em comparação com o benchmark dos EUA. 

O preço do petróleo canadiano não participou do aumento de preço relativamente constante desde Outubro, permanecendo em grande parte abaixo de $40/bbl. Os preços do WCS têm sido negociados com um desconto maior do que o observado mesmo depois do vazamento na pipeline de Keystone alguns meses atrás. A WCS, actualmente tem negociado com o seu maior desconto desde Dezembro de 2018. 

Por outro lado, os custos operacionais de petróleo & gás têm caído globalmente, com a repreensão da oferta particularmente do petróleo bruto. A produção de áreas petrolíferas aumentou 80.000 bpd em Novembro, em comparação ao período homologo em 2018. Os níveis de estoque de Albertan subiram para 74 mbpd em Novembro, alcançando os máximos de todos os tempos. O aumento nos estoques também é resultado do vazamento da pipeline Keystone, que manteve-se offline por um período de tempo e resultou na queda das exportações do petróleo canadiano para 500.000 bpd em Novembro. 

Alberta tem levantado gradualmente os cortes de produção, implementados a cerca de 1 ano, porém, a medida que os cortes são eliminados e a produção aumenta, a indústria observa problemas antigos de capacidade inadequada de tubulação, no que resulta na contínua pressão dos preços do WCS. De facto, existe o risco de outra exploração de preços. Se o desconto do WCS for superior a $25/bbl, o governo de Alberta poderá ser forçado a voltar atrás e aumentar o volume de cortes obrigatórios para controlar a situação. Em outras palavras, o diferencial mais amplo provavelmente empurrará ainda mais para baixo o preço do petróleo canadiano. Os carregamentos de petróleo por ferrovia aumentaram em 2018, com desconto maior, apresentando uma queda no princípio de 2019, após a entrada em vígor dos cortes na produção de Alberta. 

Em Dezembro, os carregamentos de petróleo por ferrovia atingiram 500.000 bpd, um recorde  no mercado de petróleo pesado, resultado de sanções contra a Venezuela e declínio na produção de petróleo pesado do México, entre outros factores. Contudo, é bastante revelador, em termos de, quanto os refinadores da Costa do Golfo pretendem pagar por cada barril canadiano. As remessas do crude canadiano WCS, exercem uma influência positiva, quando negociado a cerca de $23/bbl, porém nenhuma pipeline em operação encontra-se com capacidade para corresponder uma possível subida de preços. (Oilprice).

- Advertisement -spot_img

Mais Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Mais Recentes