Domingo, Outubro 2, 2022

EUA Prepara-se Para Ser o Maior Exportador de LNG do Mundo a Partir de 2022

Must read

Os Estados Unidos de América vão ter a maior capacidade de exportação de gás natural liquefeito do mundo no próximo ano, superando os actuais maiores exportadores, Austrália e Qatar.  

O facto deve-se a um número crescente de projectos de exportação de LNG  dos EUA que entrarão em produção até o final de 2022. A capacidade nominal dos EUA aumentará para 11,4 biliões de pés cúbicos por dia (Bcf / d) e a capacidade de pico para 13,9 Bcf/d num total de 7 instalações de exportação de LNG e 44 trens de liquefação.

Graças aos trens de liquefação em Sabine Pass, Cove Point, Corpus Christi, Cameron, Elba Island, Freeport e Calcasieu Pass, a capacidade de exportação dos EUA excederá em 2022 a dos 2 maiores exportadores mundiais de LNG,  Austrália e Qatar, com 11,4 Bcf/d e 10,3 Bcf/d, respectivamente.

Espera-se que a capacidade dos EUA continue a crescer nos próximos anos e atinja os 16,3 Bcf/d em 2024, quando a 8ª  instalação de exportação, a Golden Pass LNG, iniciar as operações.

Foram necessários apenas 5 anos, desde que o Sabine Pass de Cheniere exportou a primeira carga de LNG em 2016, que os Estados Unidos se tornaram no 3º maior exportador de LNG do mundo. As exportações bateram recordes mensais neste ano, com as economias a recuperarem-se da pandemia e o preço do benchmark americano Henry Hub ser muito mais baixo do que os preços equivalentes de LNG na Europa e na Ásia, onde a crise do gás natural elevou consideravelmente os preços. Os EUA também voltaram a exportar LNG para a China, o que não acontecia há 1 ano, entre março de 2019 e fevereiro de 2020, devido à guerra comercial entre as duas grandes potências.

As exportações americanas para a China começaram a aumentar no final de 2020 atingindo um recorde em agosto de 2021, e em setembro, a China se tornou no principal destino das exportações de LNG dos EUA.

Nas últimas semanas, as empresas chinesas assinaram acordos de fornecimento de longo prazo para LNG dos EUA, incluindo um acordo Cheniere com o Sinochem Group e outro entre a Venture Global LNG e a Sinopec, que será o maior acordo de fornecimento individual de LNG já assinado por uma empresa dos EUA.

De acordo com as estimativas da EIA, as exportações de LNG dos EUA vão terminar o ano de 2021 com uma média de 9,8 Bcf/d, um aumento de 50% com relação a 2020. As exportações americanas de LNG  terão uma média de 11,1 Bcf/d de dezembro de 2021 a março de 2022, e altos níveis de exportações de LNG continuarão em 2022, obtendo um aumento de 17% em relação a 2021.

- Advertisement -spot_img

Mais Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Mais Recentes