Segunda-feira, Novembro 28, 2022

Must read

Mais Artigos

EUA Torna-se no 5º Principal Fornecedor de Petróleo da China

As importações chinesas de petróleo dos EUA em Julho aumentaram cerca de 524% em relação a Junho, um aumento de 3,67 TM, o equivalente a 866,793 mbpd, o que levou o EUA a se tornar no 5º maior fornecedor de crude da China. 

Estima-se que no 2º semestre de 2020 a China deverá ultrapassar a Coreia do Sul como principal cliente asiático de petróleo dos EUA. 

O país está preste a receber cerca de 80 mmbbls entre os meses de Julho e Dezembro, com base no ritmo de compra actual e com Pequim a intensificar os esforços para cumprir o acordo comercial da 1º fase que fechou em Janeiro com Washington. 

Os EUA poderão exportar o maior volume de petróleo para China em Agosto, com expectativa de ultrapassar os 30 mmbbls, enquanto isso, pelo menos 7 carregamentos com destino à China transportando cerca de 14 mmbbls, foram programados para embarcar em Setembro na Costa do Golfo dos EUA.

Em contrapartida, os embarques de petróleo do principal produtor da OPEP, Arábia Saudita, caíram cerca de  39,7% para 5,36 TM, ou 1,27 mbpd, em Julho, de um recorde de 2,17 mbpd em Junho, este declínio acontece em função dos cortes de produção. Como resultado, a Arábia Saudita ficou atrás da Rússia e do Iraque e se tornou o 3º maior fornecedor de petróleo da China no mês de Julho.  

É improvável que haja outro pico de carregamentos da Arábia Saudita nos próximos meses. Enquanto isso, as exportações de petróleo iraniano para a China foram retomadas em Julho, com cerca de  498.026 TM, o equivalente a  117.759 bpd.  

Entre Janeiro e Julho, a Rússia entregou cerca 51,34 TM, o equivalente a  1,77 mbpd à China, um aumento de  18,4% ano/ano e se tornou o principal fornecedor durante o período. Os influxos russos ajudaram as importações de fornecedores OPEP+ a aumentar 7,4% ano/ano, para 8,69 mbpd nos primeiros 7 meses do ano, mas a participação de mercado do grupo caiu para 78,9% de 81,9% um ano atrás. 

Além da Rússia, os fornecimentos da Noruega dispararam cerca de 6.679% ano/ano para 7,96 TM nos primeiros 7 meses do ano, o que ajudou a Europa a aumentar a sua participação de mercado para 21,7% de 18,7% no mesmo período de 2019. As importações de petróleo bruto da China aumentaram 11,5% ano/ano de Janeiro-Julho para 11,01 mbpd, uma vez que aproveitou ao máximo os preços baixos do petróleo durante o 1º semestre do ano. (Platts).

- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Mais Recentes