Domingo, Agosto 14, 2022

Exportações de Petróleo Bruto de Angola e Nigéria Atingem o Nível Baixo dos últimos 3 Anos

Must read

As exportações de crude da Nigéria atingiram o menor nível dos últimos 3 anos. As exportações de petróleo da África Ocidental caíram para o nível mais baixo em pelo menos três anos no mês passado, em consequência de vários problemas relacionados com as infra-estruturas de superfície em alguns dos maiores poços da Nigéria, combinados com a queda gradual da produção angolana. 

De acordo com os dados compilados pela PETROANGOLA, a produção combinada dos 2 maiores produtores africanos teve uma queda para 3,41 mbpd, sendo que em Janeiro a queda da produção situou-se em 3,8 mbpd,  nível mais baixo para os 2 países desde Janeiro de 2018. 

A Nigéria, o maior produtor de petróleo de África, viu suas exportações serem reduzidas nos últimos meses devido a problemas de infraestrutura que afetam seus maiores blocos petrolíferos, tendo exportado apenas 1,37 mbpd em Janeiro, menor volume de exportação dos últimos 4 anos. 

O campo petrolífero Qua Iboe da ExxonMobil foi colocado sob force majeure até o final do mês de Janeiro, após um incêndio em meados de Dezembro no terminal de exportação de petróleo. A produção no bloco reduziu para cerca de 61,000 bpd em Dezembro e Janeiro, a menor taxa nos últimos 4 anos, enquanto os levantamentos foram em média 190,000 bpd em 2019. 

A extração de petróleo no bloco Brass da Nigéria também registou uma queda, uma vez que os carregamentos foram reprogramados após problemas nos pipelines no final do ano passado. A Eni suspendeu o force majeure nas exportações do bloco Brass em meados de Dezembro, após a reparação em 2 pipelines que levam o petróleo do bloco até ao terminal de petróleo de Brass. 

As exportações de petróleo bruto da Royal Dutch Shell Plc, o maior bloco petrolífero do país, também sofreu restrições temporárias em Dezembro depois de uma rotura em uma pipeline, embora a produção de petróleo não tenha sido totalmente interrompida. 

Os problemas de exportação da Nigéria são temporários, já que as infraestruturas serão reparadas e a produção de petróleo será restaurada. No entanto, a produção cada vez menor de Angola condiz com um declínio de longo prazo na produção de petróleo do país. O segundo maior produtor de petróleo africano produziu 1,05 mbpd em Dezembro, caindo de uma média de 1,25 mbpd no ano passado.

- Advertisement -spot_img

Mais Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Mais Recentes