Domingo, Outubro 2, 2022

Líbia e Nigéria Questionam Políticas de Produção da OPEP

Must read

A OPEP realizou apenas parte do aumento de produção planeado para o mês de dezembro de 2021, com stocks prejudicados por interrupções em 2 dos membros africanos do grupo, nomeadamente a Líbia e a Nigéria.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo adicionou apenas 90 KBPD  em dezembro, enquanto o impulso da Arábia Saudita foi compensado pelas perdas na Líbia e na Nigéria.

A coalizão OPEP+ liderada pela Arábia Saudita e Rússia tem restaurado a produção interrompida durante a pandemia, e na última terça-feira afirmou que vai prosseguir com novos aumentos a uma taxa de 400 KBPD. Contudo, o processo foi prejudicado devido a restrições de investimento e instabilidade interna na Líbia e Nigéria. 

As dificuldades da coalizão estão a ajudar a sustentar os preços do petróleo, mesmo com os mercados globais a voltarem a contabilizar um excesso na oferta, com o petróleo Brent a ser negociado perto dos $80/BBL na bolsa de Londres.

A Líbia está novamente em crise após um ano de recuperação e estabilização. A produção daquele país começou a cair após as milícias fecharem o maior campo de petróleo do país, Sharara, encerrando o mês com uma queda de 70 KBPD, atingindo 1,06 MBPD. Com a paralisação a arrastar-se e agravada por danos a um oleoduto que conecta o maior terminal de exportação, a produção deverá cair ainda mais, chegando a 700 KBPD.

Na Nigéria, a Royal Dutch Shell Plc alertou para as dificuldades com carregamentos de petróleo bruto do seu terminal de Forcados, um dos maiores do país, nos últimos 10 dias do mês. O terminal Bonny, também operado pela Shell, também teve problemas para carregar. A produção do país caiu 110 KBPD, chegando a 1,42 MBPD.

Dentre os 13 membros da OPEP, 10 tiveram a permissão de adicionar cerca de 250 KBPD no mês de dezembro, sob os termos do acordo do grupo com a coalizão mais ampla, mas o aumento combinado totalizou apenas 150 KBPD. Embora Angola tenha conseguido uma recuperação modesta no mês de dezembro, a produção caiu quase 3 vezes o valor exigido pelo acordo.

As restrições estão a afectar outros países da coalizão. A Rússia não conseguiu aumentar a produção de petróleo no mês de dezembro , apesar de um aumento generoso na sua quota OPEP+, indicando que o país já implantou toda a sua actual capacidade de produção.

SourceWorldoil
- Advertisement -spot_img

Mais Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Mais Recentes