Sexta-feira, Dezembro 9, 2022

Must read

- Publicidade -spot_img

Mais Artigos

OPEP Com Baixo Nível de Compliance dos Cortes em Julho

A OPEP+ registrou uma queda nos níveis de compliance dos cortes de produção no mês de Julho, quando os membros do Golfo liderados pela Arábia Saudita encerraram seus cortes extras voluntários na produção, enquanto alguns países que lutaram para cumprir suas quotas continuaram a produzir acima dos seus limites. 

O cumprimento das quotas da aliança dos 22 países caiu para 96% em Julho, abaixo dos 106% registrados em Junho, um aumento colectivo de 1,10 mbpd.

A produção da OPEP + deve aumentar ainda mais em Agosto, com um aumento das quotas da coalizão em cerca de 2 mbpd em antecipação à maior demanda global de petróleo, embora parte da produção adicional possa ser compensada pelos chamados cortes de compensação prometidos pelos membros que produziram acima das suas cotas em Maio, Junho e Julho.

O Iraque, Nigéria, Angola e Cazaquistão estão sob intenso escrutínio dos seus homólogos da OPEP+ por causa do excesso de produção. O Iraque promete cortar  400.000 bpd abaixo de sua quota em Agosto e Setembro, enquanto que Angola e Cazaquistão melhoraram significativamente seu desempenho em Julho. A Nigéria, por sua vez, afirma que parte de sua produção deve ser classificada como condensado, que não está sujeito às quotas.

O comitê de monitoramento co-presidido pela Arábia Saudita e Rússia, os dois maiores membros da OPEP+, se reunirá a 18 de Agosto para avaliar o cumprimento e discutir os cortes de compensação.

Os 13 países da OPEP produziram 23,39 mbpd em Julho, um aumento de 1,08 mbpd em relação a Junho. Os 10 membros com quotas no acordo OPEP+ alcançaram 94% de cumprimento dos cortes de produção.

A Arábia Saudita, o maior produtor da OPEP, aumentou sua produção em 870.000 bpd para 8,45 mbpd, mas ainda permaneceu abaixo de seu limite de 8,49 mbpd, já que o reino reduziu voluntariamente seus volumes de Junho para acelerar o reequilíbrio do mercado dO petróleo. Os aliados do Golfo, Emirados Árabes Unidos e Kuwait, também aumentaram sua produção em julho, após os cortes extras em Junho.

O Iraque produziu 3,77 mbpd, um aumento de 70.000 bpd/mês, ultrapassando sua quota de 3,59 mbpd, obtendo uma conformidade de 83% em Julho, uma melhoria significativa em relação aos cerca de 44% executados em Maio. A Nigéria também estava bem acima de seu limite em Julho, produzindo 1,56 mbpd, embora o país e as autoridades da OPEP digam que seu teor de Agbami offshore deve ser re-categorizado como condensado. As companhias operadoras do campo Chevron e Equinor, parceira de capital, comercializam o grade para os refinadores como um petróleo leve e doce. Estima-se que a produção de Agbami fixa-se em cerca de 160.000 bpd em Julho, caso retirados da quota de produção da Nigéria,  impulsionaria o cumprimento do país de 65% para 103%.

Os 9 parceiros externos da OPEP na coalizão OPEP +, liderada pela Rússia, adicionaram 11,95 mbpd, um aumento marginal mês/mês para uma taxa de conformidade de 99%, constatou. A Rússia, actual maior produtor mundial de petróleo, aumentou sua produção para 8,59 mbpd em Julho, acima de sua cota de 8,49 mbpd. Como a Arábia Saudita, o limite da Rússia aumentou para 8,99 mbpd a partir de Agosto. (Platts).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Mais Recentes