Domingo, Outubro 2, 2022

Pandemia Provoca Queda das Reservas Petrolíferas dos EUA Em 19%

Must read

As reservas provadas de petróleo e condensados dos EUA registaram uma queda de aproximadamente 19% em 2020, devido à pandemia da COVID-19 que levou à baixa dos preços do crude.

As reservas provadas totalizaram 38,2 biliões de BBLS em 2020, menos 9 biliões que em 2019, quando eram de 47,2 biliões de BBLS. Desta perda 8,4 biliões de BBLS correspondem à óleo e cerca de 560 milhões de barris são condensados. O declínio verificado em 2020 foi em grande parte devido aos preços baixos do petróleo, sendo que o preço médio anual do WTI caiu de $57/BBL em 2019 para $39/BBL em 2020. 

Regionalmente, as reservas do estado do Texas caíram 16%, saindo de 19,8 biliões em 2019, para 16,7 biliões de BBLS em 2020. Já em North Dakota, a queda foi de 2,2 biliões de BBLS enquanto no Golfo do México a redução foi de 0,8 bilião de BBLS. Quanto ao gás natural, as reservas provadas nos EUA diminuíram 4%, saindo de 495,4 Tcf em 2019, para 473,3 Tcf em 2020. Esta foi a 2ª redução anual consecutiva nas reservas provadas de gás natural nos Estados Unidos.

Regionalmente, o estado do Texas foi o que viu a maior redução nas reservas de gás natural, registando uma perda de 11 Tcf. A Pensilvânia teve a 2ª maior perda, cerca de 9,6 Tcf. Em contrapartida, o estado do Alasca verificou um aumento no volume de reservas, tendo visto o seu volume a quadruplicar, saindo de 9 Tcf para 36 Tcf.

Apesar das reduções em 2020, espera-se que com a considerável subida dos preços verificada em 2021, os EUA registem um aumento nos volumes de reservas tanto de petróleo e condensados, quanto de gás natural.

- Advertisement -spot_img

Mais Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Mais Recentes