Quarta-feira, Setembro 28, 2022

Preços do Crude Registam Ganhos em Função das Restrições na Oferta

Must read

Os preços futuros do petróleo bruto foram comercializados em alta no meio da manhã desta terça-feira, 26 de julho, estendendo os fortes ganhos durante a noite, já que um quadro de oferta física ainda continua apertado, superando os temores de recessão económica global.

O contrato futuro da ICE Brent para entrega em setembro subiu $1,07/bbl (1,02%) em relação ao fecho anterior  e fixou-se em $106,22/bbl, enquanto o contrato de petróleo light sweet da NYMEX WTI também para entrega setembro subiu $0,78/bbl ( 0,81%), tendo sido comercializado a $97,48/bbl.

Os preços do petróleo sofreram uma alta volatilidade na última na sessão de 25 de julho, com os temores persistentes de recessão lutando com um mercado físico ainda apertado, como evidenciado por um amplo retrocesso nos spreads de tempo imediato. O contrato de petróleo ICE Brent do primeiro mês caiu mais de 1% na sessão asiática de 25 de julho, antes de reverter as perdas e terminar o dia em alta acentuada em cerca de 2%. Esta semana assenta-se na pressão geopolítica e o Fed para os preços do petróleo, sendo que o petróleo poderá voltar a atingir baixas mínimas.  O spread a pronto pagamento M1-M2 para o ICE Brent foi negociado a $5,06/bbl, uma alta não vista desde 30 de junho, quando se estabeleceu em $5,78/bbl, embora os spreads imediatos sejam tipicamente mais voláteis no final do mês.

As atenções permaneceram focadas na reunião do comitê de mercado aberto do Federal Reserve dos EUA, que começa a 26 de julho, quando o Fed deverá aumentar as taxas de juros em 75 pontos-base. Um comunicado anunciando a decisão do Fed deve sair em 27 de julho.

A Europa permaneceu presa em uma grave crise de escassez de gás, já que a Rússia deve reduzir ainda mais os fluxos de gás para a região a partir de 27 de julho, com a produtora russa de gás Gazprom ter anunciado a 25 de julho, a entrada em manutenção de uma das turbinas. Este facto aumenta a incerteza sobre os futuros fluxos de gás para a Europa. Os membros da União Europeia irão se reunir ainda nesta semana para discutir sobre a crise energética, tendo em conta os planos para reduzir os fluxos para alguns consumidores. 

As exportações de petróleo russo para compradores caíram por 5 semanas consecutivas, isto com base nos dados de rastreamento de navios. Os carregamentos para a China e a Índia caíram entre 10% e 40% em relação ao último pico.

A escassez de petróleo, bem como o aumento das margens de refino em junho e início de julho, fizeram com que os diferenciais negociados para certos tipos de petróleo do Sudeste Asiático disparassem para recordes prêmios de mais de $20/bbl em relação aos seus benchmarks para os carregamentos de setembro.

Os swaps do petróleo de Dubai foram mais altos no comércio no meio desta manhã na Ásia em relação ao fecho anterior, embora os spreads intra-meses tenham sido mais baixos. O swap de setembro do Dubai foi valorizado a $95,25/bbl, uma alta de $3,54/bbl (3,86%) em relação ao fecho do mercado asiático em 25 de julho. O spread inter-mesal do swap de agosto-setembro de Dubai foi fixado em $3,63/bbl, uma queda de $0,1/bbl no mesmo período, e o spread inter-mensal de setembro-outubro foi fixado em $2,63/bbl, uma queda de $0,10/bbl.

O EFS de setembro Brent/Dubai foi indexado a $10,90/bbl, uma alta de $0,13/bbl.

- Advertisement -spot_img

Mais Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Mais Recentes