Domingo, Outubro 2, 2022

Preços Futuros do Crude Sobem Com Dados Animadores do API e Actividade das Refinarias

Must read

Os preços futuros do petróleo bruto subiram durante as negociações do meio da manhã desta quinta-feira, 15 de Outubro, uma vez que dados positivos do American Petroleum Institute e um aumento nas actividades das refinarias da China e da Índia alimentaram o sentimento de alta do mercado, apesar do aumento das restrições em função do coronavírus.

Os contractos futuros do petróleo ICE Brent para entrega em Dezembro subiram $0,6/bbl (0,14%), sendo comercializado a $43,38/bbl, enquanto o contracto de petróleo leve doce NYMEX WTI para entrega em Novembro subiu $0,4/bbl (0,10%)  e foi comercializado a $41,08/bbl. Ambos os mercados internacionais de petróleo saltaram 2,05% e 2,09% para fechar em $43,32/bbl e $41,04/bb, respectivamente, a 14 de Outubro.

O aumento nos preços pode ser atribuído aos dados positivos do API divulgados no final dia 14 de Outubro, que mostraram que os estoques de petróleo dos EUA caíram 5,4 mmbbls para 495,4 mmbbls na semana encerrada em 9 de Outubro. Esta grande queda nos estoques de petróleo ultrapassou em muito as expectativas que indicavam apenas um declínio de 2,3 mmbbls. 

O API também reportou uma descida de 1,513 mmbbls e 3,930 mmbbls nos estoques de gasolina e destilados dos EUA, respectivamente, indicando uma melhoria nos fundamentos dos mercados de petróleo downstream.

O contracto NYMEX de novembro RBOB foi negociado $0,0011/galão (0,09%) acima do acordo noturno de $1,1982/galão e o contracto ULSD de novembro foi negociado a $0,17/galão (0,14%) mais alto em $1,1942/galão.

A grande demanda dos consumidores asiáticos, China e Índia, também representa um impulso adicional ao sentimento do mercado. Dados avaliados pela PETROANGOLA a 14 de Outubro mostraram que as importações de petróleo e misturas de betume das refinarias chinesas independentes aumentaram 1,6% para 18,14 MT, ou 4,43 mbpd, em Setembro, de uma baixa de 3 meses de 17,85 MT em Agosto . Mais cedo, dados da alfândega chinesa divulgados a 13 de Outubro também mostraram que as importações de petróleo do país aumentaram 2,1% no mês e 17,6%/ano, para 48,5 TM em Setembro. 

Enquanto isso, a demanda da Índia também cresceu.Os refinadores indianos aumentaram as compras antes de dois festivais principais, Navratri e Diwali, que normalmente aumentam a demanda por bens de consumo e combustível para transporte.

No entanto, a limitação dos traders de petróleo foi uma perspectiva da demanda, que permaneceu sombria em meio da pandemia Covid-19, registando-se uma desaceleração na França com Estado emergência declarado no final do dia 14 de Outubro,  impondo restrições mais duras para conter a propagação do vírus. (Platts).

- Advertisement -spot_img

Mais Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Mais Recentes