Sexta-feira, Dezembro 9, 2022

Must read

- Publicidade -spot_img

Mais Artigos

Preços Futuros do Petróleo Caem, à Medida que os Fundamentos Ficam Mais Fracos

Os contratos futuros de petróleo caíram fruto das questões globais que afectam a oferta, continuando a pressionar os preços do petróleo.

O Ice Brent para entrega em Janeiro, observou uma queda de $0,23/bbl (0.8%), e foi comercializado a $61,97/bbl. Enquanto que o contrato futuro do NYMEX (WTI), para entrega em Janeiro caiu $0,21/bbl e foi comercializado a $56,65/bbl.

De acordo com analistas, as vendas foram prejudicadas por questões do lado da oferta. O ministro dos petróleos do Omã Mohammed al-Rumhy, afirmou que provavelmente não existe necessidade da OPEP e seus aliados aprofundarem os cortes de produção, apesar de acrescentar que o Omã apoiará uma extensão do acordo em andamento que termina em Março. A OPEP e seus 10 aliados que não-OPEP, incluindo a Rússia e Omã, estão no meio de um acordo de corte de produção de 1,2m bpd.

O cartel irá reunir nos dias 5 e 6 de Dezembro, em Viena, para decidir sobre o futuro. Haverá uma indicação de que em Março o acordo deverá ser estendido.

O secretário geral da OPEP Mohammed Barkindo, afirmou que a coalizão se concentrará em conseguir fazer com que os membros que ainda não atingiram seus níveis comprometidos de cortes aumentem o cumprimento de suas quotas de produção. Este, ainda acrescentou que não observa recessão económica iminente, que exigiria qualquer acção drástica da OPEP, para impedir um possível aumento nos preços do petróleo, apesar de haver muitas previsões de desaceleração do crescimento do PIB.

Do lado da demanda, os participantes do mercado continuam preocupados com o progresso das negociações dos  acordos comerciais entre os EUA e a China, especialmente após os comentários do presidente Norte-Americano, Donald Trump. O Presidende Trump afirmou que não havia concordado em reduzir as tarifas contra a China, como parte de um acordo comercial interino entre os 2 países, o que contradiz declarações anteriores. Espera-se que os mercados sintonizem o discurso do presidente Donald Trump, no Clube Económico de Nova York, para qualquer esclarecimento do andamento dos acordos comerciais. (Platts).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Mais Recentes