Domingo, Outubro 2, 2022

Produção de Petróleo da OPEP Aumenta 310 KBPD em Julho

Must read

Mesmo com o declínio da produção de petróleo na Nigéria e na Líbia, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) registou um aumento na produção de 310 KBPD no mês de Julho, o que serviu para compensar as lacunas na oferta por parte de alguns membros do cartel.  

A OPEP produziu um total de 28,98 MBPD em julho, representando um aumento de 310 KBPD em relação ao volume produzido em Junho. Estes dados indicam que os membros da organização cumpriram 60% do acordo de aumento de produção feito por meio da OPEP+.  

As estatísticas mostram que cerca de 240 KBPD desse aumento de 310 KBPD vieram de 10 membros do cartel, com a Arábia Saudita respondendo por 150 KBPD desse total. Os Emirados Árabes Unidos, Kuwait e Iraque também reportaram aumentos de produção que contribuíram para o bom desempenho do grupo em Julho, apesar de ainda terem estado abaixo das metas de produção de 412 KBPD.  

A OPEP+ está a se desfazer dos cortes de produção efectuados desde 2020 em resposta à pandemia da Covid-19, embora muitos membros estejam a lutar para aumentar os seus volumes de produção. O acordo de produção previa um aumento de 648 KBPD em Julho para todos os membros da OPEP+, incluindo os 412 KBPD dos produtores da OPEP. 

A produção na Líbia, que caiu acentuadamente em Junho devido aos conflitos internos. No entanto, ao longo do mês de Julho foi registada uma recuperação lenta, estando actualmente a produzir nos níveis  normais. A Líbia é um dos membros isentos de fazer cortes voluntários. A maior queda da produção foi registada na Nigéria, um volume em perdas de 70 KBPD,  onde as paralisações e manutenções reduziram a produção, enquanto a produção do Irão e na Venezuela, os outros 2 membros isentos dos cortes, permaneceu estável. 

Por conta da falta de capacidade adicional de muitos dos seus produtores, a OPEP está a produzir abaixo dos níveis esperados. A produção ficou abaixo da meta para o mês de Julho em 1,3 MBPD, sendo que  o nível de cumprimento dos cortes foi de 418% acima dos 253% do mês anterior.

- Advertisement -spot_img

Mais Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Mais Recentes