Domingo, Agosto 14, 2022

Propagação do CoranaVírus Afunda os Preços do Petróleo nos Mercados Internacionais

Must read

Os preços futuros do petróleo caíram pela 10ª vez consecutiva, com as preocupações da demanda no centro do cenário, em meio da disseminação do surto de coronavírus na China e no resto do mundo. 

O ICE Brent entrega para Março caiu $0,13/bbl e foi comercializada a $54,16/bbl. Enquanto que, o NYMEX (WTI), para entrega em Março caiu $0.58/bbl e foi comercializado a $51,29/bbl. Com a subida do número de casos confirmados para quase 10.000 em todo o mundo, o vírus já matou pelo menos 400 pessoas. Portanto, as companhias aéreas sentiram-se forçadas a interromper os voos para China. O Dow Jones Industrial Average caiu mais 600 pontos na última Sexta-feira, o que anula de forma significativa os ganhos do mês de Janeiro. 

O Secretário do Departamento de Saúde e Serviços Humanos EUA, Alex Azar, declarou o surto uma emergência de saúde pública. A ordem, que entra em rigor no passado Domingo e exigirá uma quarentena obrigatória de 14 dias para todos os cidadãos Norte-Americanos que retornam da província de Hubei na China. O pedido veio logo após os Centros de Controle de Doenças dos EUA ordenar uma quarentena de 14 dias a cerca de 195 cidadãos que retornaram recentemente de Wuhan no início desta semana. O departamento Norte-Americano emitiu na última Quinta-feira um comunicado Nível 4, recomendado aos cidadãos dos EUA a evitarem viagens para China. 

O medo parece ser o tema principal do mercado, de acordo com analistas Norte-Americanos, que acrescentaram que o mercado tem sinalizado uma destruição da demanda e pode atingir  estimativas mais altas. 

O ULSD de Fevereiro da NYMEX fechou em baixa de $1,51 à $1,6245/gal e o RBOB de Fevereiro caiu 50 pontos a $1,4887/gal no encerramento do mercado. Espera-se que o surto atenue a demanda global de petróleo em pelo menos 900.000bpd em Fevereiro. Com restrições de viagens, a demanda pode cair 2,6 mbpd em Fevereiro e 2 mbpd em Março. 

As perspectivas de demanda reduzida enfraqueceram a estrutura e os fundamentos da demanda de petróleo bruto. O WTI do mês anterior caiu para um desconto de $0,15/bbl no contrato do sexto mês da passada Sexta-feira, o que permitiu a abertura do primeiro contango e aumentando a curva de 2019. A Delta e a American Airlines suspendeu totalmente os serviços de Fevereiro, depois de anunciar um serviço reduzido ao país no início desta semana. 

Várias companhias aéreas Europeias também suspenderam os serviços para China. Com a British Airways e a Lufthansa na vanguarda do movimento. As principais companhias aéreas do Golf Pérsico, no entanto, mantiveram os voos, com o Qatar Airways, Eithad Airways e Emirates operando normalmente.   

O spread do jato da Singapura em relação ao Brent, fechou a sessão de Sexta-feira a $8,46/bbl, abaixo dos $11,34/bbl alcançados a 20 de Janeiro. Uma forte redução nas viagens aéreas para a China pode sofrer uma redução de 300.000 bpd na demanda de combustível de aviação em Fevereiro e Março, embora a demanda poderá ser recuperada após o mês de Abril. É provável que o impacto mantenha a demanda anual de combustível de aviação estável em 2020, abaixo das estimativas de crescimentos anteriores de 70.000 bpd. 

Por outro lado, o ministro da energia Alexander Novak, afirmou que a Rússia está pronta para avançar com a reunião da OPEP+, se necessário. O encontro poderá ser antecipado se necessário, ou até mesmo pode ser reagendado. Porém, quanto aos prazos e datas, o mesmo afirmou estar em estágio de discussão, com base na avaliação da situação do mercado. Alguns participantes da OPEP+ solicitaram que as reuniões do grupo programadas para os dias 5 e 6 de Março, sejam movidas até Fevereiro, de formas a reagir mais rapidamente a queda nos preços do petróleo, provocada pelo surto de coronavírus na China. O Brent e o WTI caíram mais de 17% nas últimas semanas, e mesmo que a OPEP+ movesse sua reunião e concordasse em restringir mais produção para sustentar os preços, o mercado físico de petróleo sofreria um atraso no impacto.  

Os programas de alocação de carregamentos para o mês de Março já foram definidos. Portanto, qualquer decisão da OPEP + afetaria apenas as remessas de Abril.  (Oilprice).

- Advertisement -spot_img

Mais Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Mais Recentes