Sexta-feira, Dezembro 9, 2022

Must read

- Publicidade -spot_img

Mais Artigos

Redução da Incerteza Sobre os Cortes de Produção da OPEP+ Animam os Preços do Crude

Os contratos futuros do petróleo bruto subiram durante as negociações do meio da manhã desta sexta-feira, estendendo os ganhos durante a noite, conforme a incerteza sobre o plano de produção da OPEP+ diminuiu depois que a aliança estabeleceu um acordo que veria um aumento gradual e deliberado nas quotas de produção de 2021 em diante.

O contrato do ICE Brent para entrega em Fevereiro subiu $0,94/bbl (2,05%) e foi comercializado a $49,65/bbl, enquanto o contrato de petróleo leve doce NYMEX WTI para entrega e Janeiro subiu $0,82/bbl ( 1,8%) e foi comercializado a $46,46/bbl.

Antes disso, a clareza sobre a produção da OPEP+ também impulsionou o mercado do Brent 0,95% para cima, estabelecendo-se no seu nível mais alto desde 5 de Março, tendo o marcador WTI também subindo 0,80% para se estabelecer um pouco abaixo de sua alta mais recente em 25 de Novembro.

Durante sua reunião de 3 de Dezembro, a OPEP+ aumentou a quota de produção coletiva da aliança em 500.000 bPd a partir de Janeiro de 2021, e decidiu se reunir mensalmente para determinar se novos aumentos são necessários. Cada ajuste mensal, de acordo com o ministro de energia russo Alexander Novak, não excederá 500.000 bpd em qualquer direção. Esse acordo persistirá até que o aumento da produção total alcance 2 mbpd.

Este foi um acordo feito para manter unidos os membros que enfrentam condições económicas variáveis e têm agendas apertadas. Este plano de cortes de produção ficou aquém das expectativas, que estavam centradas em uma extensão de 3-6 meses dos atuais 7,7 mbpd, mas, ainda assim, acalmou o mercado, que começou a ficar inquieto com relatos de turbulência dentro da aliança.

À medida que o mercado digere todas as implicações dos fundamentos, o clima de alta que se verifica agora vai se dissipar um pouco e, à medida que o mercado se estabelece. O foco continua no debate sobre a vacina para a Covid-19 e o seu impacto na demanda de petróleo a curto-prazo. (Platts).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Mais Recentes