Domingo, Outubro 2, 2022

Refinarias Europeias Enfrentam um Impacto Limitado com os Cortes Mais Profundos da OPEP+

Must read

Os planos dos produtores de petróleo da OPEP+ para reduzir a produção em torno dos 67.000 bpd da oferta de petróleo da Europa no início de 2020, um nível que dificilmente incomodará as refinarias regionais, apesar de uma oferta mais reduzida do crude médio e azedo provenientes do maior fornecedor de petróleo da região. 

Diante de um grande potencial excesso de oferta no início de 2020, a OPEP e os seus aliados não-OPEP concordaram em aprofundar os seus cortes de produção existentes para 2,1 mbpd durante o 1º trimestre de 2020. 

Os novos cortes implicam uma redução global de 500.000 bpd dos níveis actuais, mas a Europa é um destino relativamente menor para as exportações da OPEP em comparação com a Ásia, o impacto é muito mais baixo, embora o principal fornecedor da região seja a Rússia. 

Supondo que todas as novas restrições de produção sejam reflectidas nos fluxos de exportação, um total de 67,120 bpd a menos dos produtores da OPEP+ poderia alcançar as refinarias europeias no início de 2020. 

Os suprimentos  europeus de petróleo importados da Rússia, Arábia Saudita e Iraque serão os mais afectados, no entanto comparado com as recentes exportações de petróleo da Rússia para a Europa os números são pequenos representando apenas 0,6% da média de 2,3 mbpd dos fluxos de petróleo para a região durante os primeiros 8 meses de 2019. As importações europeias de petróleo da Arábia Saudita e do Iraque vão reduzir 1% a 1,7%. 

Supondo que os cortes anunciados durem pelo menos 3 meses, conforme o planejado, a partir de 1 janeiro de 2020, o fornecimento de petróleo da OCED Europa será reduzido em torno de 6 milhões de barris ou 1,2% em comparação com os níveis de estoque de petróleo da OCED Europa em Outubro que situou-se em  355,9 mbpd. 

Impacto da Qualidade do Petróleo bruto  

A acção mais recente da OPEP também é vista como tendo um impacto muito limitado no valor dos barris de petróleo negociados regionalmente. A medida que a demanda cai durante o início do ano, os novos grades alternativos de petróleo entram em operação. Na Europa e em outros lugares, os estoques mais reduzidos dos principais urais da Rússia para exportação já ajudaram a elevar os preços do médium sour favorecidos por refinarias complexas. 

No entanto, a demanda por Urais das refinarias da europa pode diminuir no início de 2020, principalmente à medida que os fluxos alternativos do médium sour da gigante norueguesa Johan Sverdrup continuam a aumentar. 

No Iraque, a exportação do médium sour Basrah light será o mais afectada principalmente pelos cortes mais profundos, enquanto que os grades Saudi, Arab light, médium sour e o light sour respectivamente compõem a maior parte dos fluxos de petróleo na região. (Platts).

- Advertisement -spot_img

Mais Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Mais Recentes