Segunda-feira, Novembro 28, 2022

Must read

Mais Artigos

Sanções Norte-Americanas Podem Causar uma Queda Combinada de 1,76 mbpd na Produção do Irão e Venezuela

Caso as sanções dos EUA se mantiverem, a capacidade de produção combinada de crude do Irão e da Venezuela poderá cair para cerca de 1,76 mbpd. A produção da Venezuela cairá de 1,3 mbpd em 2018 para 750.000 bpd em 2019, uma perda de 560.000 bpd em 1 ano. A produção iraniana cairá de 3,85 mbpd em 2018 para 2,65 mbpd em 2019, uma perda de 1,2 mbpd.

A capacidade efectiva da OPEP neste ano pode cair em mais de 1,5 mbpd, uma vez que o embrago dos EUA atinge fortemente o Irão e a Venezuela. A continuação das sanções ao Irão e as perdas futuras na Venezuela deverão compensar o aumento da produção em outros países e cortar a capacidade efectiva da OPEP em 380.000 bpd até 2024.

A situação política na Venezuela impacta negativamente as previsões de produção, sendo que o declínio na produção pode ser tão agressivo como em 2018. Prevê-se que as sanções americanas farão com que a produção venezuelana de petróleo caia para 825.000 bpd no 4º trimestre de 2019 e uma média de 750.000 bpd em 2020.

A Venezuela produziu 1,10 mbpd em Fevereiro, uma queda de 60.000 bpd/mês. A produção de crude venezuelana caiu 910.000 bpd em 2 anos e está no seu nível mais baixo desde a greve no final de 2002 e início de 2003. O Irão mantéu a sua produção de petróleo em 2,72 mbpd em Fevereiro, o mesmo que em Janeiro.  Em Novembro, os EUA reimpuseram sansões ao crude iraniano, mas concederam aos principais compradores de petróleo do Irão, incluindo a China, India, Japão, Coreia do Sul e Turquia, 6 meses de isenções significativas, permitindo com que continuassem a importar petróleo iraniano, comprometendo-se a reduzir compras futuras.

- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Mais Recentes