Segunda-feira, Novembro 28, 2022

Must read

Mais Artigos

Sauditas Estão Optimistas em Relação a Extensão dos Cortes da OPEP Após Reunião com a Rússia

A Arábia Saudita está confidente quanto a extensão dos cortes de produção dos membros da OPEP e não-OPEP até o final do 2º semestre do ano. Esta garantia foi dada por um oficial de top saudita.

Os ministros dos petróleos de vários países estão preocupados acerca do impacto da redução do crescimento económico global nos preços

Ainda assim, os 2 líderes da coalizão entre a OPEP e não-OPEP ficaram aquém de quaisquer compromissos específicos sobre os volumes de produção depois que o acordo de produção actual expirar no final deste mês. Eles também foram incapazes de marcar uma data para uma reunião para discutir o assunto com outros ministros.

Interesses divergentes e a crescente volatilidade do mercado estão a dificultar as decisões dos ministros. O petróleo está dividido entre a influência baixista das guerras comerciais instigadas pelos EUA e a ameaça de ruptura do fornecimento do Irão e Venezuela.

Os maiores condutores do mercado são agora as sanções e as guerras tarifárias, que não podem ser previstos,A situação no mercado está longe de ser positiva” e o crescimento da demanda pode diminuir para menos de 1 mbpd, tornando o acordo OPEP + como instrumento muito importante para lidar com essa incerteza”.

Enquanto os sauditas queriam claramente algum tempo para estender as restrições de produção do grupo para além do prazo estabelecido, a Rússia tinha sido, na melhor das hipóteses, não-comprometedora. O presidente russo, Vladimir Putin, mostrou pouca preocupação nesta semana sobre os últimos movimentos do mercado e disse que seu país está em melhor posição para suportar preços mais baixos do que o seu aliado do Golfo.

Existem algumas diferenças de opinião em relação ao preço justo. Em  comparação a Arábia Saudita, um preço na ordem dos $60 – $65/bbl satisfaria a Rússia, porque o orçamento da Rússia é baseado num preço de barril a $40.

A Arábia Saudita é capaz de tolerar preços mais baixos do que qualquer outra nação. No entanto, deixar o mercado recuar novamente como em 2015,  quando o Brent negociava nos $30 seria inaceitável. O reino produziu cerca de 9,65 mbpd em Maio, o que representa 700.000 bpd abaixo de sua quota no acordo da OPEP+. A Arábia Saudita manterá a produção abaixo de seu limite de 10,3 mbpd até Julho, mas pensa  não haver necessidade de aprofundar os cortes.

A OPEP e seus aliados ainda não confirmaram uma data para a próxima reunião ministerial em Viena. Originalmente definido para o final de Junho, apenas alguns dias antes do término dos cortes do grupo. Os conflitos de agenda levaram ao adiamento do encontro. A maioria dos membros confirmou que eles podem se reunir na capital austríaca de 2 a 4 de Julho. (Oilandgaspeople).

- Advertisement -spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Mais Recentes