Domingo, Outubro 2, 2022

Tensões no Médio Oriente e Ucrânia Garantem Aumento nos Preços Futuros do Crude

Must read

Os preços futuros de petróleo bruto foram negociados em alta pela manhã desta terça-feira, 18 de janeiro, já que os investidores permanecem otimistas com as perspectivas para o petróleo, enquanto as tensões geopolíticas na Ucrânia e no Oriente Médio mantiveram os observadores do mercado em alerta.  

O contrato futuro do ICE Brent para entrega em Março subiu $0,47/bbl (0,54%) e foi comercializado ao preço de $86,95/bbl, enquanto o contrato de petróleo light sweet da NYMEX WTI para entrega em Fevereiro subiu $0,83/bbl (0,99%) e foi comercializado a $84,65/bbl.

Depois de mergulhar brevemente em território negativo na sessão asiática intradiária de 17 de janeiro, o contrato de petróleo ICE Brent do primeiro mês conseguiu se afastar para fechar 0,5% mais durante a noite. Os preços do petróleo já somaram cerca de 12% em valor desde o início do ano.

Os riscos geopolíticos estavam no radar dos investidores esta semana após relatos de rebeldes iemenitas houthis lançando um ataque em 17 de janeiro às instalações de armazenamento da ADNOC e ao aeroporto internacional nos Emirados Árabes Unidos.

Enquanto isso, as tensões na crise Rússia-Ucrânia permaneceram altas, uma vez que a região está em risco de mergulhar em uma guerra, sendo que um surto de guerra na frente Rússia-Ucrânia poderia potencialmente levar os preços do petróleo a $100/bbl.

Esse risco geopolítico crescente no Médio Oriente ocorre em um momento em que já há muita preocupação no mercado sobre o potencial impacto de uma escalada nas tensões entre a Rússia e a Ucrânia. Esses riscos crescentes, combinados com preocupações sobre a capacidade ociosa da OPEP,  resultam na permanência do sentimento no mercado de petróleo e na inevitável subida do preço do barril de crude. 

Vários membros da OPEP continuam com dificuldades para aumentar a produção para os níveis de quota exigidos. Dados compilados indicam que o grau de cumprimento dos membros da OPEP+ subiu para 116,5% em dezembro, o maior desde que a aliança instituiu cortes recordes de produção em meados de 2020, uma vez que  19 membros do acordo produzem 620 KBD do limite estipulado.

SourcePlatts
- Advertisement -spot_img

Mais Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Mais Recentes