22.1 C
Luanda Province
Segunda-feira, Julho 15, 2024
 

Chevron Expande Presença em Angola com Aquisição de Novos Blocos Petrolíferos

A Chevron assinou 02 contratos de Serviços com Risco (RSCs), através da sua subsidiária Cabinda Gulf Oil Company Limited (CABGOC), para exploração e desenvolvimento dos Blocos 49 e 50, localizados em águas ultraprofundas da prolífica bacia do baixo Congo, em Angola. A CABGOC será a operadora dos respectivos blocos, com uma participação de 80%, ao passo que a Sonangol detém os restantes 20%.  

O acordo firmado entre a petrolífera americana e a Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis de Angola (ANPG), ocorre em um momento em que o país procura a todo o custo atrair novos investimentos no sector e reverter o declínio da sua produção de petróleo, que subtrai diariamente a indústria cerca de $6 milhões.     

O Governo angolano concedeu incentivos fiscais para garantir o investimento e o desenvolvimento dos Blocos 49 e 50, uma vez que estão localizados em zonas com elevado risco de pesquisa e operacionalidade, por conta das condições geológicas nesta área da Bacia do Baixo Congo. 

De acordo com o Director Geral da Unidade de Negócios Estratégicos da Chevron para a África Austral, Billy Lacobie, a Chevron tem um legado de 70 anos de excelência operacional em Angola, como parceiro de longo prazo. A empresa está empenhada em continuar a ajudar a fornecer energia fiável, acessível e cada vez mais limpa para o benefício da nação.  

Estas concessões representam os primeiros activos operados pela CABGOC fora das áreas de concessão existentes em Cabinda, o que demonstra o compromisso da Chevron com o País e a parceria com o governo e a Sonangol na exploração e desenvolvimento da área fronteiriça das águas territoriais de Angola. 

Além disso, a CABGOC opera e detém uma participação de 39,2% no Bloco 0, uma concessão adjacente à costa de Cabinda, e uma participação de 31% nos Blocos 14 e 14/23 em águas profundas, localizados a Oeste do Bloco 0. Com 36,4%, a CABGOC é também a maior accionista do projecto Angola LNG, no Soyo, e accionista com 31% do Novo Consórcio de Gás, operado pela Azule Energy. 

Subscreva

- Obtenha acesso total aos nossos conteúdos premiums

Recentes

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui