Quarta-feira, Setembro 28, 2022

China Poderá Atingir a Maior Capacidade de Refinação de Petróleo do Mundo em 2022

Must read

A capacidade de refino da China deve atingir os 937 mt/ano, o equivalente a 18,81 MBPD, ultrapassando os EUA e se tornará no maior refinador do mundo em 2022. A estratégia é um apelo por mais cotas de exportação de produtos petrolíferos para compensar a pressão dos stocks.

O marco surge numa altura em que o sector de refino tem enfrentado a problemática dos altos preços das matérias-primas em meio ao conflito Rússia-Ucrânia, enquanto o ressurgimento do COVID-19 tem reduzido a  demanda doméstica de petróleo neste ano. A capacidade de refino da China deverá aumentar cerca de 25,6 milhões mt/ano em 2022, principalmente devido à nova Guangdong Petrochemical da PetroChina, com capacidade de 20 milhões mt/ano e à expansão de 5 milhões mt/ano da Sinopec Hainan Petrochemical, que devem ser entregues ainda em 2022.

A China acelerou a eliminação progressiva de capacidades de refino ineficientes e a consolidação do sector de refino privado de pequena escala, reforçando a supervisão das suas operações e arrecadação de impostos. Como resultado, a proporção do sector caiu em 21% da capacidade de refino da China em 2021, 23% da capacidade de 2019, enquanto a participação de complexos privados integrados subiu de 5% para  8% no mesmo período. O sector de refinação da China está a enfrentar vários desafios, já que os preços do petróleo acima de $100/BBL reduziram as margens de refino, enquanto a demanda doméstica foi atingida pelos lockdowns da COVID-19 nas cidades de primeiro nível e nos centros de produção industrial.

O consumo de petróleo da China deverá atingir um pico de 780 milhões de toneladas/ano em 2030, caindo para 380 mt/ano em 2050 e para cerca de 230 mt/ano em 2060, à medida que a demanda por combustível para transporte caia.

- Advertisement -spot_img

Mais Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Mais Recentes