Domingo, Agosto 14, 2022

Transição Energética Ameaça Demanda de LNG do Japão

Must read

A ambição do Japão em executar uma mudança nas fontes de energia e garantir a inclusão das energias renováveis tem ameaçado a demanda futura por LNG, visto que o Japão é actualmente o maior importador de LNG do mundo.

O Japão divulgou seu plano para aumentar a capacidade de geração de energias renováveis para os próximos 10 anos, o que reduz a participação dos combustíveis fósseis em sua matriz energética para menos de 50%. O plano envolverá a redução pela metade da quantidade de energia que o país gera através do LNG na próxima década. Esta ambição poderá resultar em uma queda das importações de LNG do Japão em 1/3 até 2030 e também poderá encerrar os acordos de suprimento de longo prazo de LNG, que presentemente respondem pela maior parte do fornecimento de gás do país.

A mudança diminuirá ainda mais a vontade dos compradores japoneses de LNG em assinar acordos de longo prazo que se estendam para além de 2030, o que poderia deixá-los mais vulneráveis à dinâmica dos preços de curto prazo e principalmente se a demanda se revelar mais alta do que o esperado.

A meta de corte de emissões de CO2 em 46% em relação aos níveis de 2013 poderá ser difícil de alcançar até 2030, pois a meta é 77% maior do que os compromissos anteriores de cortes de emissões do Japão. No entanto, isto envolverá um aumento substancial na capacidade de geração de energia solar e eólica em um país onde há uma escassez de terrenos disponíveis para tal.

O plano prevê ainda a problemática da contínua dependência do carvão, bem como o aumento da participação da geração de energia nuclear na matriz energética de modos a compensar a queda no fornecimento de LNG, o que exigiria superar a oposição local ao reinício de reactores nucleares e funcionamento dos mesmos a taxas irrealistas.

- Advertisement -spot_img

Mais Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Mais Recentes