Domingo, Outubro 2, 2022

Exportações de petróleo dos EUA excedem as importações pela primeira vez em décadas

Must read

O principal produtor e consumidor de petróleo do mundo exportou 89.000 bpd a mais de petróleo bruto e derivados de petróleo do que importou no mês de Setembro, o primeiro mês completo de uma balança comercial positiva desde a década de 1940. 

As importações excederam as exportações em 12 mbpd há uma década, e uma variedade de factores contribuíram para a mudança como: o aumento da produção dos campos de produção de petróleo de xisto, o fim da proibição de exportação de petróleo bruto em 2015 e as melhorias na economia dos combustíveis para os carros que limitavam a demanda de gasolina. 

Juntamente com o aumento da produção de gás natural e na geração de energia renovável, os carregamentos  de petróleo levaram os EUA a uma meta ambiciosa há anos de independência energética. 

Com um déficit comercial de petróleo dos EUA de $62 biliões em 2018 (10%) da balança comercial, o  país poderá conhecer um excedente principalmente graças a gigantesca produção de petróleo de xisto.

As importações de petróleo e derivados atingiram uma média de 8.668 mbpd em Setembro enquanto que as exportações foram de 8.757 mbpd. Uma grande parte das importações consistia em petróleo bruto que as refinarias continuavam a comprar, embora a produção doméstica atingiu um recorde de 12,5 mbpd. 

Muitas refinarias dos EUA são projectadas para processar petróleo estrangeiro mais pesados, enquanto que os traders vendem no exterior o petróleo mais leve produzido nos campos de xisto. 

O status dos EUA como exportador de petróleo mudaria as suas obrigações como membro da Agência internacional de Energia, um corpo de países industrializados formado em resposta aos choques do mercado petrolífero na década de 1970. Como medida de segurança energética, os países membros da AIE devem manter as suas reservas de petróleo em torno de 90 dias de suas importações.  A maior parte dos estoques de emergência dos EUA estão localizadas na costa do golfo do México. (FT).

- Advertisement -spot_img

Mais Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Mais Recentes