Terça-feira, Agosto 9, 2022

Compliance dos Cortes de Produção da OPEP Atinge Apenas 74% em Maio

Must read

A produção de petróleo da OPEP atingiu o menor nível em duas décadas no mês de Maio. Os membros do cartel executaram um corte recorde na oferta, embora a Nigéria e o Iraque retardaram a implementar a redução.

Em média, os 13 membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo produziram cerca 24,77 mbpd em Maio, menos 5,91 mbpd em relação ao volume produzido em Abril.

A OPEP e seus aliados concordaram no mês passado efectuar cortes na produção para compensar a queda da demanda e dos preços causados pela crise do coronavírus. A redução dos bloqueios dos bloqueios governamentais e a diminuição da oferta, ajudaram o rebalanceamento dos preços mais que o dobro, em comparação com a baixa dos últimos 21 anos, em que o barril foi comercializado abaixo dos $16/bbl em Abril.

No entanto, a conformidade em relação aos cortes está longe de atingir a perfeição. Com menos de 4 semanas entre a adopção e o início do acordo, muitos países já haviam comprometido volumes com compradores e não conseguiram reduzir o fornecimento aos níveis acordados.

A OPEP+ concordaram em cortar a oferta em um recorde de 9,7 mbpd a partir de 1 de Maio. A participação da OPEP, a ser feita por 10 membros, tendo como base a produção de Outubro de 2018, totalizando cerca de é 6,084 mbpd. Até o momento, tendo em conta a produção do mês de Maio, o corte da OPEP foi de apenas 4,48 mbpd, o equivalente a 74% de conformidade.

Em maio, o Iraque alcançou apenas 38% de conformidade com os cortes prometidos. A Nigéria foi ainda menos fiel às quotas, cortando apenas 19% do prometido.

Apesar de não se atingir 100% de conformidade nos cortes, a produção geral da OPEP em Maio foi a mais baixa desde 2002. (Reuters).

- Advertisement -spot_img

Mais Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Mais Recentes