Sexta-feira, Dezembro 9, 2022

Must read

- Publicidade -spot_img

Mais Artigos

ENI Actualiza Reservas do Campo Ndungu no Bloco 15/06 Offshore Angola

A major italiana Eni fez uma actualização da base dos recursos do campo Ndungu localizado a cerca de 130 km da costa e a 10 km da FPSO Ngoma no Hub Oeste do Bloco 15/06, em Angola.

O poço de avaliação Ndungu 2 foi perfurado a 5 km do poço Ndungu 1 e atingiu 40m de net oil pay (35°API) nos reservatórios do Baixo oligoceno com boas propriedades petrofísicas confirmando a comunicação hidráulica com o poço de descoberta. A aquisição intensiva de dados foi realizada para avaliar todo o potencial da descoberta. 

Os dados preliminares aumentaram as estimativas dos recursos do campo para um total entre 800 – 1.000 MMBBLS, bastante superior às estimativas iniciais que eram de 250 – 300 MMBBLS, o que torna o campo Ndungu, juntamente com o Agogo, na maior descoberta já feita no Bloco 15/06 desde a sua adjudicação. A produção do campo Ndungu teve início em fevereiro último através de um poço de produção. Está previsto um 2º poço de desenvolvimento no 4º trimestre do corrente ano, maximizando a utilização das instalações existentes no West Hub. Por outro lado, as avaliações continuarão a otimizar os retornos e minimizar os riscos.

O campo Ndungu foi a 1ª grande descoberta de petróleo em Angola dentro de uma Área de desenvolvimento já existente, o que certifica a validade concreta da legislação recente, promovida através do Decreto Legislativo Presidencial nº 5/18 de 18 de maio de 2018, que define um quadro legal favorável às actividades de pesquisa adicionais de exploração dentro das Áreas de Desenvolvimento existentes.

A descoberta do Ndungu ocorreu 2 meses após a Eni ter feito uma grande descoberta de petróleo em águas profundas em Angola, descoberta esta que pode ajudar o país a reverter o contínuo declínio na produção de petróleo. 

A Eni Angola opera o bloco 15/06 com uma participação de 36,84%, em parceria com a Sonangol Pesquisa e Produção, (36,84%) e a SSI Quinze Ltd. (26,32%). Para além do Bloco 15/06, a Eni opera os blocos de exploração Cabinda Norte, Cabinda Centro, 1/14 e 28, bem como o Novo Consórcio de Gás (NGC), tendo participações não-operadas nos blocos 0, 3/05, 3/05A, 14, 14 K/A-IMI, 15 e no projecto Angola LNG.  

O aumento das estimativas dos recursos do campo Ndungu, amplia ainda mais o portfólio da joint venture Azule Energy, que combina as carteiras da Eni e da BP em Angola. O consórcio poderá contar com uma base sólida de novos projectos, incluindo o Agogo, Ndungu e PAJ nos Blocos 15/06 e 31 respectivamente, bem como os projectos de gás do NGC, impulsionando as actividades de exploração e produção de petróleo e gás em Angola.

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Mais Recentes