Domingo, Julho 3, 2022

Grande Descoberta Tuna-1 Pode Economizar $21 Biliões na Turquia

Must read

Se a Turquia desenvolver a gigantesca descoberta de gás Tuna-1 (Danúbio-1), poderá potencialmente economizar até  $21 biliões em custos de importação, que dependeria do pico de produção do campo, que ainda precisa ser determinado enquanto se aguarda a avaliação da perfuração e mais testes. 

A economia real pode ser ainda maior, uma vez que os preços globais do gás e os custos de importação devem aumentar nos próximos anos. A descoberta é relatada como tendo um volume inicial de reserva de gás de aproximadamente 320 bcm, mas o tamanho de suas reservas recuperáveis ​​reais ainda é incerto. 

Como resultado, os cálculos são baseados em uma faixa de pico de produção entre 2,5-20 bcm/ ano. A extremidade inferior reflete uma abordagem mais cautelosa, enquanto que a extremidade superior apresenta um  resultado muito mais optimista. 

Em qualquer caso, o desenvolvimento bem-sucedido do campo representaria uma redução substancial dos custos de importação do país, entre $200 milhões a $1,5 bilião/ano, com base na faixa de preço de equilíbrio do campo e o preço médio de importação de gás da Turquia para 2020. 

O momento da descoberta dificilmente poderia ser melhor, já que os contractos de quase 40% dos volumes de importação da Turquia que representam 24 bcm das importações de gás via pipelines de 59 bcm/ano, está definido para expirar em 2020 e 2021. Um desenvolvimento bem-sucedido da descoberta do Tuna-1 poderia oferecer à Turquia suprimentos significativos de gás natural em termos muito mais competitivos, e entrará em vigor a partir da data de início estimada do campo em 2028.   

Estima-se que o preço de equilíbrio do campo esteja entre $3-3,50/mmbtu , significativamente abaixo do custo do gás importado. Estima-se  também que o preço de importação do LNG  para a Turquia em 2020 será em média de $4,70/mmbtu, incluindo os contractos de índice Brent e os volumes à spot. 

Outra estimativa indica que o preço médio das importações via pipelines indexados ao Brent para a Turquia será de cerca de $6,40/mmbtu este ano. 

O efeito dos preços fracos do Brent neste ano será visto no 2º semestre de 2020, já que os preços do gás indexados ao Brent são normalmente precificados com uma defasagem de 3-6 meses.A perspectiva de uma nova fonte competitiva de gás e a confiança de que a Turquia dependerá menos das importações no futuro aumentará o poder de negociação do país em relação aos actuais fornecedores. Os compradores turcos provavelmente estarão ansiosos para se afastar dos contractos indexados ao petróleo e, em vez disso, usar um benchmark de preço europeu, como o TTF, ao qual eles podem indexar seus contractos. 

Enquanto isso, a demanda de gás natural da Turquia deve se recuperar depois de ver 2 anos consecutivos com uma queda no consumo de gás, este desenvolvimento foi impulsionado principalmente pelo declínio da demanda do sector de energia, onde o gás foi substituído por energia renovável, incluindo hidrelétrica, eólica e solar. A demanda total de gás natural caiu para 44 bcm em 2019, depois de atingir um recorde de 52 bcm em 2017. 

Prevê-se que a demanda turca por gás vai se recuperar em volta dos  59 bcm em 2030 e 71 bcm em 2040. Os dois principais sectores que contribuem para esse aumento são o sector industrial, impulsionado pelo alto crescimento econômico e o setor residencial. Prevê-se que a demanda industrial alcance 23 bcm até 2030, contra 14 bcm em 2019, e a demanda residencial deverá aumentar de 13 bcm para 17 bcm no mesmo período. A Turquia é, para todos os efeitos, totalmente dependente de importações no momento para atender sua demanda de gás natural, já que a produção doméstica era de apenas 0,3 bcm em 2019, representando menos de 1% demanda doméstica. 

O país continua fortemente dependente das importações via pipelines de gás da Rússia, Irão e Azerbaijão, que combinados representam cerca de $33 biliões ou 73% do total das importações em 2019. O crescimento no mercado de LNG, entretanto, permitiu à Turquia diversificar as  suas fontes de abastecimento, abrindo o mercado para uma longa lista de países exportadores de LNG. Argélia, Nigéria e Qatar têm contractos de LNG de longo prazo com a Turquia, e os Estados Unidos emergiram como um dos maiores fornecedores de LNG para o país nos últimos 2 anos. Os preços spot baratos no mercado de LNG tornaram os carregamentos flexíveis mais atraentes para a Turquia, substituindo os suprimentos de outras fontes tradicionais via pipelines, como Rússia e o Irão, ambos com contractos de longo prazo indexados pelo Brent. (Offshoreenergy).

- Advertisement -spot_img

Mais Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Mais Recentes