Domingo, Outubro 2, 2022

Produção de Petróleo Bruto da Venezuela Poderá Cair para 500.000 BPD

Must read

A Venezuela, país com as maiores reservas de petróleo do mundo, poderá ver a sua produção cair até 500.000 bpd em 2020 devido a crise econômica e política.

As sanções que os Estados Unidos impuseram à indústria de petróleo da Venezuela não resultaram numa mudança de regime quase seis meses depois que o líder da oposição Juan Guaidó se declarou presidente interino e ganhou o apoio dos EUA e de muitos outros países ocidentais.

A indústria de petrolífera da Venezuela se deteriorou desde 2014, sendo que  qualquer recuperação levará muito tempo. A prolongada crise política também significa que os militares e o regime de Maduro vão intensificar a abordagem dos investidores estrangeiros, com os quais a petrolífera estatal venezuelana PDVSA tem joint ventures para produzir petróleo pesado.

O uso oficial de hostilidade e indução as empresas estrangeiras de E&P deve intensificar-se em meio a uma nova fase de colapso da produção de petróleo.

As sanções dos EUA sobre os diluentes que a Venezuela precisa para diluir seu petróleo super pesado e para fazer fluir as exportações, bem como a pressão dos EUA sobre os compradores de petróleo venezuelano, deverão restringir ainda mais a produção, as exportações e as receitas petrolíferas da Venezuela, o que poderá resultar numa queda da produção de petróleo abaixo dos 500.000 bpd em 2020.

O último relatório mensal da OPEP aponta que a produção de petróleo bruto da Venezuela em Junho caiu 16.000 bpd em relação a produção de Maio, cifrando-se em 734.000 bpd, menos 1,177 mbpd comparados a média do mesmo período em 2017.

Apesar do colapso econômico, as exportações de petróleo bruto e produtos derivados de petróleo da Venezuela aumentaram 26% em Junho em comparação a Maio, graças aos maiores carregamentos dos acordos de compra de petróleo por empréstimo com a China.

A Venezuela teve que reformular seus destinos de exportação de petróleo e derivados no início deste ano, depois que os EUA basicamente proibiram as importações venezuelanas de petróleo para os Estados Unidos. Incapaz de exportar seu petróleo bruto para os Estados Unidos, a Venezuela agora está a priorizar os carregamentos para a Ásia, especialmente para a China, com a qual firmou contractos de empréstimo e tem que pagar com petróleo à China National Petroleum Corporation (CNPC). (Oilprice).

- Advertisement -spot_img

Mais Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -spot_img

Mais Recentes